Mapa das Feiras Orgânicas do IDEC

Para tornar os produtos orgânicos mais acessíveis aos consumidores e fomentar uma alimentação saudável, o IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) desenvolveu o Mapa de Feiras Orgânicas e Grupos de Consumo Responsável. Basta digitar um endereço para encontrar todas as feiras especializadas e grupos de consumo responsável mais próximos, informações de horários de funcionamento e tipos de produtos encontrados nesses locais. O mapa mostrará quais são as frutas, verduras e legumes da estação na sua região para que opte pelos produtos locais. Caso o mapa não mostre nenhuma feira próxima ao endereço buscado, clique em “diminuir o zoom” quantas vezes for necessário até aparecerem as indicações de localidade das feiras.

http://feirasorganicas.idec.org.br

mapa1

Foto do site do IDEC

IMG_3619

Feira de orgânicos do Parque da Água Branca (São Paulo/SP)

A Brasileira 3G Capital Compra Kraft Food

A fabricante de produtos Kraft Foods, detentora da marca de queijo Philadelphia, fechou um acordo para se fundir com a H.J. Heinz, controlada pelo fundo de investimento 3G Capital, formando a quinta maior companhia de alimentos e bebidas do mundo, com receita de cerca de US$ 28 bilhões. Pelo acordo, os acionistas da Kraft terão uma participação de 49% na nova empresa e os atuais acionistas da Heinz terão 51%. A sinergia esperada pelas empresas com a fusão inclui US$ 1,5 bilhão em economias de custo anuais até o fim de 2017.

3G

A imagem acima apresenta marcas envolvidas na fusão entre Kraft Foods e Heinz (Foto: Divulgação)

Sobre a Kraft Food (http://g1.globo.com)

A Kraft Foods é dona de marcas famosas, sobretudo no mercado morte-americano, como o café Maxwell House, o queijo Kraft, as sobremesas Jell-O e o cream cheese Philadelphia.
A atual Kraft é uma “fatia” da empresa original: em outubro de 2012, a companhia dividiu seus negócios em dois. A Mondelēz, criada a partir dessa cisão, ficou com as marcas de aperitivos e doces, mais conhecidas mo Brasil, como Trident, Milka, Nabisco, Oreo, Tang, Royal e a brasileira Lacta. Segundo a assessoria da Mondelez no Brasil, a fusão da Kraft Foods com a Heinz não tem impacto sobre a operação e marcas da companhia no país. “As duas companhias são empresas distintas e independentes desde outubro de 2012, após a cisão do negócio norte-americano, em que a Mondelēz International focou o seu portfólio em snacks”, esclareceu. Heinz é dona da Quero no Brasil

Sobre a Heinz (http://g1.globo.com)

Já a Heinz fabrica ketchup, molhos, sopas, entre outros alimentos. Fundada em 1869 e presente em mais de 200 países, a empresa norte-americana teve seu controle adquirido em 2013 pela 3G Capital e a Berkshire Hathaway em negócio de mais de US$ 20 bilhões. No Brasil, além do icônico ketchup Heinz, a empresa oferece molhos, extrato de tomate, mostarda, maionese e papinhas para nutrição infantil. “Hoje não há, na operação brasileira, nenhuma parceria com a Kraft ou Mondelez”, informou a Heinz Brasil. Com a aquisição, em 2013, da Quero Alimentos, a Heinz Brasil fabrica e distribui também os mais de 100 itens da marca, de atomatados e vegetais a condimentos e maionese. Com fábrica em Nerópolis (GO) e sede em Barueri (SP), a companhia emprega hoje cerca de 2 mil funcionários.

Sobre a 3G Capital (www.3g-capital.com.br)

3Gcapital

A 3G Capital é uma empresa de investimentos global focada na criação de valor no longo prazo, com ênfase específica na maximização do potencial das marcas e negócios. A empresa e seus parceiros têm um forte histórico de geração de valor através da excelência na parte operacional, envolvimento em Conselhos, conhecimento profundo do setor e uma extensa rede de network global. A 3G Capital trabalha em estreita parceria com o management das empresas presentes em seu portfólio de investimento e valoriza muito o recrutamento, desenvolvimento e retenção de talentos.

Recentemente, em junho de 2013, a 3G Capital em parceria com a Berkshire Hathaway concluiu a aquisição da H.J. Heinz Company®, uma das companhias líderes mundiais na produção de alimentos saudáveis, convenientes e acessíveis. Anteriormente, em outubro 2010, a 3G Capital concluiu a aquisição do Burger King®, uma marca amplamente reconhecida no mundo.

A 3G Capital foi criada em 2004 com base em uma estrutura de investimentos já existente em NY, desde meados de 1990, dos sócios fundadores Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles, e Carlos Alberto Sicupira. A 3G Capital possui escritórios em Nova York e no Rio de Janeiro.

Natura Planeja Abertura de Lojas Físicas

A empresa de cosméticos, tradicional pela atuação no sistema de venda direta, vem diversificando seus modelos de atuação e, quase três meses após iniciar vendas online, já projeta a abertura de uma rede de lojas físicas. A intenção foi adiantada pelo próprio presidente da empresa, Roberto Lima, durante o 3º Fórum do Nacional do Varejo, organizado pelo Grupo Dória.

O primeiro passo fora das vendas diretas dado pela Natura foi em janeiro deste ano, quando lançou seu e-commerce. Em menos de três meses, segundo Roberto Lima, o novo canal de vendas já atingiu R$ 1 milhão em vendas. “Eu sei que é um número pequeno, mas levando-se em conta o curto tempo de atuação e o potencial de crescimento, estamos muito otimistas para as vendas online e isso vai crescer muito ainda”, concluiu o executivo da empresa, que fechou 2014 com receita líquida de R$ 6 bilhões, com crescimento de 1,9% em comparação com o ano anterior (http://www.gironews.com).

natura-cosmeticos_416x416

ISO Oliver

O caderno COMIDA (Folha de São Paulo – 20/03/2015), traz na 1a página uma grande matéria sobre a abertura do primeiro restaurante do Chef inglês Janie Oliver na América Latina. ISO Jamie Oliver, em formato de carimbo (imagem abaixo), estampa a página, certificando a “obsessiva” seleção de ingredientes, assim definida pelo Chef, que também reconhece que seus franqueados se submetem a uma sem-número de “idiossincrasias”.

  • As estações de preparo não são “cantadas”, cada cozinheiro deve teclar em uma tela o início do preparo;
  • O contrato de franquia traz uma página com aproximadamente 80 substâncias proibidas de entrar na cozinha e uma lista de exigências para cada ingredientes;
  • Itens de origem animal também seguem um manual rígido de demandas. Frango, por exemplo, devem vir de criações que mantenham animais expostos à luz natural por um número de horas, que não excedam determinada densidade de indivíduos por área;
  • Um sistema on-line cadastra fornecedores aprovados (cerca de 30 da filial brasileira) e ingredientes;
  • A ficha de cada um dos cerca de 500 itens usados na cozinha da casa paulista inclui da tabela nutricional a análises microbiológicas;
  • Serão importados itens de forte acento italiano, como farinha de trigo, azeitonas, o pão “carta de música”(fininho, que lembra o sírio), tomates da região do Vesúvio e carne curada.

Iso

Imagem que ilustra a matéria sobre a abertura do restaurante Jamie’s Italian – Caderno Comida / Folha de São Paulo

Sobre o Jamie Oliver:

  • 49 unidades do Jamie’s Italian pelo mundo faturam aproximadamente US$ 160 milhões (R$ 453 milhões) ao ano;
  • Tem um patrimônio estimado em US$ 380 milhões;
  • Lançou 16 títulos. “Jamie Oliver – 30 minutos e Pronto!” vendeu mais de 100 mil exemplares;
  • Já gravou 29 programas de TV, exibidos em mais de 100 países. No Brasil, 30 séries e documentários com ele foram a ar.

Sobre o Jamie’s Italian

  • Rua Horácio Lafer, 61 – Itaim Bibi (11 2365-1309)
  • www.jamiesitalian.com.br
  • De segunda a sexta, das 11h30 à 1h, sábado, das 12h à 1h, e domingo das 12h à 0h
  • Os pratos da unidade São Paulo devem custar entre R$ 30 e R$50, menos de 20% do menu pode passar desse valor
  • Previsão de abertura em 25/03/2015

 

Fuji Oil Adquire 83% do Capital da Harald

harald

A empresa japonesa, que já atuava no mercado brasileiro na área de óleos e gorduras comestíveis, anunciou o acordo para adquirir o controle da brasileira Harald, que produz chocolates e coberturas para a indústria alimentícia. A Fuji concordou em pagar 24 milhões de ienes (cerca de R$ 640 milhões) por 83% do capital da empresa. Segundo fontes ligadas a operação, o valor reflete um múltiplo de 20 vezes o ebitda da Harald. No comunicado sobre a compra, a Fuji menciona o potencial de crescimento da Harald no Brasil e na América Latina, expandindo sua presença para o segmento de chocolates, no qual já opera em outros países (http://www.gironews.com).