Chocolate (cacao-free) – INSANIDADE ALIMENTAR

A start-up britânica WNWN Food Lab desenvolveu um substituto de chocolate com baixo teor de açúcar, sem cacau, à base de cevada e alfarroba que produz uma pegada de carbono 80% menor do que o chocolate tradicional, de acordo com os cofundadores Johnny Drain e Arhum Pak. O primeiro produto da WNWN é um chocolate amargo sem laticínios, e uma alternativa ao chocolate ao leite está em desenvolvimento.

É inacreditável a tentativa da substituição de alguns produtos tradicionais e verdadeiros por outros que não apresentam absolutamente nada do produto original. Como podemos denominar algo feito a partir de cevada e alfarroba de chocolate? É um DESAFORO dizer que é um substituto do chocolate, e ainda denominar de chocolate amargo. Os órgãos legisladores e fazedores de chocolate precisam agir de forma rígida neste tipo de INSANIDADE ALIMENTAR. 

A matéria foi divulgada no CONFECTIONERY NEWS, link na fonte.

Fonte: https://www.confectionerynews.com/Article/2022/05/11/alt-choc-cacao-free-chocolate-alternative-mimics-the-real-thing-with-80-fewer-co2-emissions

CHOCOSONO – Chocolate com melatonina promete noite de sono tranquilo

IMG_0352

A caixa do produto contém 10 gotas de chocolate com 0,21 miligramas de melatonina por unidade.

Imagine comer um chocolate de sobremesa após o jantar e horas depois, ter um sono tranquilo de oito horas. Esta é a proposta do CHOCOSONO, que desenvolveu gotas de chocolate com melatonina. Quem está por trás, é a health tech de bem-estar The Men’s & The Ladies. Além do CHOCOSONO, a empresa possui gomas com melatonina e cosméticos para cabelo e barba.

A ideia do chocolate surgiu enquanto a namorada do co-fundador da The Men’s, Danilo Bertasi, consumia chocolate durante o período de TPM. “Ela já usava a Sleep Gummy, para acordar mais disposta, mas toda vez que tinha TPM, comia chocolate, que é uma caloria vazia. Então pensei em juntar o chocolate com a melatonina”, conta Bertasi.

A caixa do produto contém 10 gotas de chocolate com 0,21 miligramas de melatonina por unidade. O recomendado pela Anvisa é o consumo referente a uma gota por dia. Porém, Bertasi recomenda aos clientes testar a dosagem, entre 1 a 2 mg por dia, ou de 5 a 10 gotas de chocolate.

Já a dosagem de melatonina na Sleep Gummy é dez vezes maior do que o chocolate e é vendida apenas sob prescrição médica.

Lançado na semana passada, as 1.700 unidades disponíveis já foram vendidas. Por enquanto, o produto está esgotado, mas 15 mil unidades serão repostas dentro de 20 dias. Duas caixas, com 10 gotas cada custa 29,90 reais.

“O Chocosono é para um momento de estresse e cansaço. Ajuda na produção de dopamina e serotonina. O chocolate e a melatonina são produtos complementares”, diz o empresário.

Há cerca de 7 meses a empresa recebeu investimento de cerca de 5,6 milhões de reais da Eurofarma e da Adventures, com o intuito de expandir o portfólio e crescer em outros segmentos tais como sono, saúde sexual e mental.

Há cerca de 7 meses a empresa recebeu investimento de cerca de 5,6 milhões de reais da Eurofarma e da Adventures, com o intuito de expandir o portfólio e crescer em outros segmentos tais como sono, saúde sexual e mental.

Com vendas somente através do e-commerce, em breve, o chocolate poderá ser encontrado nas unidades da Drogaria Iguatemi, em São Paulo.

COMENTÁRIO:

Nos causa estranheza o fato do “clain” não está descrito no painel frontal da embalagem, ficando por conta do consumidor entender que a marca CHOCOSONO traduz o benefício. Nos parece, que por falta de uma autorização legal do apelo de saúde por parte da ANVISA, a empresa partiu para uma solução mercadológica. Precisaríamos ver o que consta no verso da embalagem para podermos melhor entender.

“O CHOCOLATE DOS SEUS SONHOS”, slogan descrito no painel frontal, não necessariamente expressa que o produto tem um benefício de saúde, podendo ser aplicado a qualquer chocolate para expressar simplesmente “desejo”.

Fonte: https://exame.com/casual/chocolate-com-melatonina-promete-noite-de-sono-tranquilo/ – Acesso em 07 maio 2022

HOLANDESES PROJETAM O FORMATO PERFEITO PARA O CHOCOLATE

Porcentagem e qualidade do cacau, ingredientes, crocância, textura. Diversos fatores podem influenciar na qualidade de um chocolate. Mas, para além desses, cientistas holandeses investigaram um outro critério que pode ser vital para a experiência: o formato do produto.

Pesquisadores da Universidade de Amsterdã, Delft University e Unilever, na Holanda, descobriram que a sensação de mastigar o chocolate pode ser projetada para ficar ainda mais prazerosa.

Os cientistas criaram um um protótipo exótico feito de chocolate, e na sequência, fizeram uma série de estudos para entender como funciona o processo pós mordida do alimento.

Não parece, mas é um processo complexo, que inclui os ângulos de mastigação e em quantos pedaços ele deve quebrar para ser perfeito. Outro ponto importante é como acontece sua dispersão na boca após o impacto.

Segundo pesquisadores, o simples ato de aquecer e resfriar pode transformar um chocolate macio em um chocolate muito mais quebradiço, ou vice-versa. É o que a gastronomia chama de “temperagem” de chocolate, que pode alterar sua textura. Este foi o primeiro ponto a ser resolvido.

Para começar, os cientistas aqueceram chocolate cuidadosamente e foram adicionando chocolate frio para resfria-lo novamente. Após o processo, o alimento foi colocado em uma impressora 3D. Nela, os pesquisadores imprimiram algumas formas do chocolate.

A primeira dessas formas, como você pode ver na imagem abaixo, foi feita em formato “mola” — ou um intestino, como queira –, como você pode ver abaixo. O objetivo era testar como esse material quebraria, e como essa quebra seria sentida na boca.

chocolate_1_large-1.webp

Segundo os pesquisadores, quando o chocolate foi pressionado de cima, ocorreram muitas rachaduras. Mas, quando pressionado na direção perpendicular (com um ângulo de 90° entre dente e chocolate) foi notado apenas uma única rachadura.

O teste mostrou que a melhor sensação foi com a primeira mordida, com várias rachaduras. Afina, as pessoas tendem a gostas de coisas que estalam na boca, algo que dá a sensação de crocância.

Diante desse resultado, os pesquisadores chegaram a conclusão que é possível projetar alimentos e chocolates que trazem essa sensação e tenham esse tipo de formato.

Segundo comunicado da universidade de Amsterdã, este é o primeiro estudo já realizado com um material comestível do tipo. Quanto tempo vai demorar até que você tenha chocolates com essa aparência nas plateleiras do mercado, ainda é muito cedo para dizer. Mas uma coisa é fato: já temos pistas de como tornar o chocolate ainda mais gostoso.

Fonte: https://gizmodo.uol.com.br/holandeses-projetam-o-formato-perfeito-para-o-chocolate/

CHOCOLATES – VAREJO

A revista SA Varejo, edição de março/2022, apresenta um estudo sobre o comportamento de várias categorias de produtos nos pontos de vendas. As referências do estudo, para chocolates industriais, são da Nielsen Retail e Mondelez, e estão divididos em 4 grupos:

1.Árvore de decisão de compra;

2.Participação das versões nas vendas (26% são bombons e apenas 37% são barras);

3.Exposição recomendada;

4.Evolução das vendas.

Mesmo sendo o estudo para um universo industrial e com venda no varejo, o segmento Bean/ Tree to Bar de chocolates tem muito a aprender.

Varejo-Chocolates-mar22

31 DE JANEIRO – DIA MUNDIAL DO CHOCOLATE VEGANO

veganuary-1024x576

Embora a maioria dos entusiastas do cacau provavelmente já tenha marcado o Dia Mundial do Chocolate em seus calendários (7 de julho), agora há outra data digna de nota – o Dia Mundial do Chocolate Vegano que será comemorado pela primeira vez em 31 de janeiro de 2022.

Vegan ao longo da vida e CEO da Plamil Foods (o foi primeiro produtor certificado de chocolate vegano orgânico do Reino Unido – @plamilfoods), Adrian Ling, foi apelidado de “Vegan Willy Wonka” por criar chocolate de acordo com os mais rígidos padrões veganos.

Os objetivos do Dia Mundial do Chocolate Vegano são estender a compaixão que os veganos compartilham pelos animais, abranger as preocupações ambientais e considerar o valor e o tratamento justo das pessoas que produzem o cacau, sendo óbvio que devemos reconhecer o valor do bem-estar dos agricultores

O chocolate vegano deve, ainda, ser cultivado dentro de certificações que promovam e incentivem, os direitos e benefícios dos agricultores, por exemplo a Rainforest Alliance.

Enquanto isso, pesquisas globais sobre o consumo de confeitos à base de plantas, realizadas por Barry Callebaut, apoiam a ideia de que há uma demanda crescente por alternativas veganas. Seus resultados mostram que 60% dos millennials e da geração Z (com idades entre 18 e 44 anos) esperavam que as marcas de alimentos oferecessem uma opção baseada em vegetais, contra apenas 43% nas gerações mais velhas.

Fonte: https://bartalks.net/world-vegan-chocolate-day-comes-in-veganuary/ – Acesso em 30 jan. 2022

A DIFICIL MISSÃO DAS LIDERANÇAS EM TEMPOS DE CRISE

Por: Jacob Cremasco

A vida é feita de ciclos e entre esses muitos que a vida nos oferece, temos momentos de crise, como este agora durante essa terrível pandemia, que nos afetam a todos.

Nesses momentos as lideranças são questionadas a todos os momentos, até porque a grande maioria não sabe o que fazer em situações como a que estamos vivendo, pois muitas perguntas ainda não têm respostas, sendo a principal delas: Quanto tempo mais vai durar tudo isso? Como será o pós-crise? E o comportamento do consumidor voltará ao normal? E o endividamento do País comprometerá o futuro?

Mesmo sem respostas, as lideranças precisam tomar decisões concretas, rápidas e se assertivas ou não, veremos em breve e se necessário, corrigir a rota durante o encaminhamento de tais medidas.

A omissão ou postergação de ações podem sim comprometer o futuro do negócio.

Sempre é difícil tomar medidas duras, é mais fácil pensar na estratégia do negócio, na melhoria das vendas e do resultado, principalmente quando falamos em redução de estrutura de pessoal e até eliminar áreas que naquele momento não estão agregando valor ao negocio da empresa.

Existe uma regra simples em gestão: O que não agrega valor para o negocio nesse momento, está agregando custo!

As parcimônias nessas situações podem comprometer a busca para sair vivo da crise, se você não tem coragem para executar, contrate alguém que a tenha e delegue para que se faça o que deve ser feito!

O líder deve se guiar a todo tempo pelos exemplos dados ao Time, no momento em que você convoca todos a mudarem de posição e refletirem sobre o negócio e o que deve ser feito, colocando celeridade para com todos, se cuide para segurar ações duras que vierem te propor, pois a decisão de não aceitar ou pedir mais análise e consequências, comprometerá o sucesso de ações relevantes que não mais chegarão até você, pelo desestimulo a quem está te propondo.

Não devemos ter pesos e medidas diferentes, se estamos falando em redução de custos de curto prazo, devemos fazê-lo, é o que o momento nos exige e assim deve ser feito.

Momentos críticos exigem retidão e firmeza do líder, que em alguns momentos deve se colocar como “comandante” e estar à frente, verdadeiramente no front, apoiando e dando direção ao seu time.

Manter falsas expectativas que o tudo vai melhorar e os negócios literalmente afundando, é o começo do fim de qualquer organização.

O momento nos exige atuarmos com dados e fatos, com a realidade dos números e além de questionar e pedir relatórios para analises detalhadas, é fazer sim o que deve ser feito e, rápido!

O tempo é uma matéria prima essencial nesse momento, sendo essa inelástica, portanto, execute, de forma cirúrgica e inequívoca!

Se for se emocionar com as decisões, faça de forma reservada, mantenha perante o Time, o semblante sereno e determinado, demonstrando total segurança, mesmo que não a tenha!

Quando esse ciclo se for, sairemos todos mais fortalecidos e terás uma passagem verdadeira da sua vida profissional para avaliar os seus erros e acertos, além de que uma aprendizagem que a levará para a toda a sua vida.

Você além de construir as marcas da sua corporação, estará também construindo a sua própria marca como líder e serás respeitado não pelas duras atitudes tomadas, mas sim, pelo resultado que conseguiu!

O sucesso dos lideres que sempre recordamos e nos servem de exemplos, tem por de trás passagens semelhantes a esse momento, podemos nominar uma série deles até muitas vezes questionados, desde: Sir Winston Churchill na segunda guerra mundial, Lee Iacocca com a Ford e Chrysler, passando por Margareth Thatcher na Inglaterra, e até Abílio Diniz quando o Pão de Açúcar praticamente quebrou.

As lideranças podem ser criticadas por atitudes radicais e até mal pensadas na fotografia da época, mas todos assumirão logo à frente, se não fosse radical e firme nas suas decisões e propósitos, o negócio não teria sobrevivido.

Não cortem somente o cafezinho, mas sim, áreas e departamentos inteiros que não estejam comprovadamente entregando o que deve ser entregue.

O pior voo não é aquele que atravessa as piores turbulências, perde parte da fuselagem, mas pousa com alguns feridos a bordo, mas sim, aquele não chega ao seu destino!

Se ainda tiver duvida e está inseguro, assista ao filme “Sully: o Herói do Rio Hudson”; em uma cena muito forte, quando ficam sem os dois motores do avião, ele diz ao copiloto: Vamos pousar na agua; eu assumo!

Assumamos o manche, sejamos não somente lideres, mas sim comandantes para atravessarmos as piores turbulências, mas que consigamos mesmo com arranhões, sobreviver aos tempos atuais!

Bom comando!

CREMASCO CONSULTORIA CORPORATIVA E NEGOCIOS EMPRESARIAS LTDA.

Junho/21

WholeFruit Evocao

Wholefruit-chocolate-Evokao-Cacao-Barry

Desde 7 de junho de 2021 a Barry Callebaut colocou no mercado internacional um novo chocolate: o WholeFruit Evocao (https://www.wholefruitchocolate.com). De acordo a empresa, é um produto de origem sustentável, sem desperdícios, de rótulo limpo e sabor autêntico. Foi definida como uma nova categoria de chocolate feito do fruto de cacau 100% puro, sem açúcares refinados, lecitina, baunilha ou conservantes. O projeto foi elaborado em parceria com a marca Cabosse Naturals (https://www.barry-callebaut.com/pt-BR/manufacturers/cabosse-naturals), que colabora com 450 pequenas comunidades de cultivo de cacau, participantes do programa de sustentabilidade Cocoa Horizons (https://www.cocoahorizons.org), no Equador.

Para produção de chocolate, cerca de 70% do cacau é descartado e apenas as suas amêndoas são processadas para chegar ao produto final. Com o WholeFruit, a Barry aumentou o aproveitamento da polpa do cacau e conseguiu reduzir o desperdício do fruto em mais de 25%. A iniciativa pretende obter o selo Upcycled Certified (https://www.upcycledfood.org), uma certificação para ingredientes alimentícios reaproveitados, que será implementada este ano nos Estados Unidos pela Upcycled Food Association.

Wholefruit-chocolate-poster

O perfil sensorial, gosto e aroma, foi desenvolvido por técnicos da Cacao Barry junto a 30 dos melhores chefs do mundo. O primeiro produto da nova linha a chegar ao mercado é o WholeFruit Evocao, com 40% menos açúcar do que a maioria dos chocolates intensos e ao leite, adoçado apenas pela frutose da polpa do cacau. O perfil aromático vai da “polpa ao exótico frutado do cacau, além de uma acidez natural e marcante que confere um toque poderoso ao paladar”. Do Brasil, participou a chef chocolatier Renata Arassiro.

Maior aproveitamento do cacau não é necessariamente uma inovação ou novidade do mercado. Em 2019 a Nestlé lançou uma barra assinada pela marca KitKat (Cacao Fruit Chocolate). Em fevereiro de 2021 foi a vez da Lindt lançando a barra Cacao Pur com 82% de cacau e 18% de poupa em pó substituindo o açúcar. No Brasil a Casa Lasevicius  (@casa_lasevicius) também apresentou uma versão 100% cacau adoçado com mel de cacau (da polpa).

637055195740214103MIE_9760

O produto da Barry Callebaut está disponível em quantidades limitadas, inicialmente, na França, Reino Unido, Itália, Canadá, Estados Unidos, Brasil e Japão. O preço médio sugerido é de R$ 230 pelo pacote de 2,5 kg (R$ 92 o kg).

Na cidade de São Paulo, edições limitadas de receitas com WholeFruit Evocao estão disponíveis na Casaria (@casariasp – @chefdiegolozano), na Escola de Sorvete (@escolasorvete – @franciscosantanasorvete) e na loja Renata Arassiro Chocolates (@renataarassirochocolate).

Fontes: https://www.wholefruitchocolate.com | https://forbes.com.br/forbesesg/2021/06/chocolate-sustentavel-cacao-barry-feito-do-fruto-do-cacau-100-puro-chega-ao-mercado-brasileiro/

Imagens: https://www.wholefruitchocolate.com

Crema Baci

crema-caratteristiche

O famoso bombom de chocolate Baci, conhecido pelo sabor de avelã e os bilhetinhos de amor, lançou na Itália um versão cremosa para concorrer diretamente com a Nutella, o CREMA BACI. O novo produto da Perugina, hoje de propriedade da suíça Nestlé, faz parte das comemorações, em 2022, dos 100 anos do histórico bombom. O novo CREMA BACI promete os mesmos ingredientes do bombom (chocolate e creme de avelã com pedacinhos de avelã picadas), a não utilização de óleo de palma, zero glúten e o famoso bilhetinho romântico.
 
Durante a pandemia, a venda desse tipo de produto aumentou em 50%, enquanto a Nutella registrou um crescimento de 70%.
ingredientes-involucro-baci-leite 
 

AS TENDÊNCIAS DE CONSUMO 2021: REFLEXOS SOBRE A PÁSCOA DO CHOCOLATE EM UM BRASIL PANDÊMICO

Depois da Páscoa de 2020 com perdas e vendas negativas devido a pandemia do coronavírus, o mercado chega a 2021 mais forte e preparado para uma nova Páscoa, porém, ainda com restrições de mobilidade. Entender as atuais tendências de consumo e seus reflexos sobre a Páscoa do chocolate em um Brasil pandêmico, poderá contribuir para o desenvolvimento de estratégias mais assertivas na direção das expectativas dos consumidores.

A Páscoa é uma antiga festividade do ano litúrgico cristão. É repleta de símbolos e celebrações. Os produtos de chocolate são símbolos modernos e associados a presentes, consequentemente, a ideia de felicidade. Páscoa é um momento de confraternização e presentear faz parte da identidade humana.

O artigo completa está disponível no link abaixo:

TendênciasPáscoa-10fev21