• J. Macêdo investe R$ 350 milhões na Bahia

    20170324_jmacedo_materia

    Fonte: http://www.sm.com.br/detalhe/ultimas-noticias/j-macedo-investe-r-350-milhoes-na-bahia

    A J. Macêdo, fabricante de farinha de trigo e massas, dona das marcas como Dona Benta, Sol, Petybom e Boa Sorte, inaugurou em Salvador, no dia 27/10, um novo sistema de descarregamento de grãos de navios. A obra de modernização do terminal de grãos do Porto de Salvador demandou um aporte de R$ 27,5 milhões. O recurso faz parte de um investimento total de R$ 350 milhões na Bahia, iniciado em 2014 e com previsão de conclusão no primeiro semestre de 2018.

    O sistema inaugurado hoje vai dobrar a capacidade de descarregamento de grãos, para 7,2 mil toneladas por dia. A J. Macêdo comprou equipamentos fabricados pela suíça Bühler, para modernizar a estrutura de descarregamento de grãos. “A companhia está muito confiante na recuperação da economia nos próximos dois anos e está se preparando para atender à demanda no futuro”, afirmou Luiz Henrique Lissoni, presidente da J. Macêdo, em entrevista por telefone.

    O executivo acrescentou que o novo sistema de descarga de grãos reduz pela metade o tempo de descarga e de atracagem dos navios no porto. E poderá ser usado por outras companhias que façam descarga de grãos no porto de Salvador. “O volume de trigo descarregado pela J. Macêdo nesse porto é superior a 230 mil toneladas por ano. Este ano estamos quase em 160 mil toneladas”, acrescentou o executivo.

    Lissoni disse que todo o plano de expansão da J. Macêdo vai trazer ganhos de produtividade à companhia a partir de 2018, mas não citou de quanto será esse ganho. O plano de expansão no Estado inclui a ampliação do Moinho Salvador, localizado em frente ao terminal portuário, e a modernização de fábricas de massas e biscoitos em Simões Filho, na região metropolitana de Salvador.

    O Moinho Salvador terá um investimento total de R$ 103 milhões para automatização dos processos de produção. As obras começaram em 2014, com a instalação de seis silos de trigo, com capacidade para 28 mil toneladas. A obra está prevista para ser concluída em julho de 2018. Com esse investimento, a capacidade de moagem de trigo da fábrica será ampliada de 920 toneladas por dia para 990 toneladas por dia.

    A J. Macêdo também faz um investimento de R$ 220 milhões na ampliação da capacidade de produção do complexo fabril em Simões Filhos. O complexo terá capacidade para produzir 82,5 mil toneladas por ano de massas e biscoitos, volume 120% maior que a capacidade atual. O projeto engloba também a ampliação do centro de distribuição em Simões Filho, passando de 4,5 mil metros quadrados para 6 mil metros quadrados.

    Em setembro, a companhia já havia anunciado um investimento de R$ 74,1 milhões na ampliação do Moinho Fortaleza, na capital cearense, com modernização da fábrica e construção de quatro silos para armazenar grãos. A previsão é que esse projeto seja concluído em fevereiro de 2018.

    Em São José dos Campos (SP), a J.Macêdo também ampliou seu complexo de produção de massas e fermento, com a instalação de uma unidade de misturas de bolos e sobremesas. A unidade demandou investimento de R$ 45 milhões e tem capacidade para produzir 7 mil toneladas por mês.

    Os investimentos são feitos com recursos do BNDES e financiamentos bancários. De acordo com a Nielsen, a J. Macêdo lidera o mercado de farinha de trigo, com 23,7% de participação de mercado em valor. A empresa também lidera a categoria de misturas para bolos, com 19,7% do mercado, e ocupa a terceira posição no mercado de massas alimentícias, com 8,9% de participação.

  • Semana Mesa São Paulo

    128f59_1b686bc3573940f69fe58d1297b95e73~mv2_d_3858_2756_s_4_2   PROGAMAÇÃO

    • Empório MESA - Espaço com degustação de vinhos e demais produtos.

    • Farofa do Brasil - Espaço com estandes de 10 Estados brasileiros oferecendo os pratos e produtos mais emblemáticos das regiões, incluindo o Espaço Sabor de São Paulo. Atrações musicais. No domingo, programação gratuita de cozinha saudável e atividades no Espaço Infantil Farofinha (das 13 :00 às 17:00).

    • Sabor de São Paulo Edição especial com os 30 estabelecimentos que oferecem o melhor da culinária pratos serrana, caipira e caiçara do Estado de São Paulo.

    • MESA Tendências - Congresso Internacional, no qual chefs do Brasil e do mundo exibem toda a riqueza e as novidades do cenário gastronômico e de seu futuro.

    • MESA ao Vivo - Mais de 80  aulas práticas, com chefs, padeiros, doceiros e especialistas  de todo Brasil, que se transformam na edição da revista Prazeres da Mesa de dezembro. Você degusta antes.

    • MESA Vinhos - Fórum de vinhos.

    • Pop Up - No Mesa Tendências, entre uma aula e outra, atores da cena gastronômica intervêm com drops de superextratos de informação.

    • III Prêmio Queijo Brasil - Palestras, degustações e premiação que enaltecem e fortalecem os queijos artesanais de todos os cantos do Brasil.

    • Jantares  Magnos - 4 Jantares fantásticos distribuídos em restaurantes icônicos da cidade, comandados por chefs internacionais e brasileiros.

      Mais Informações - semanamesasp.com.br / 26 a 28 de outubro de 2017 / Memorial da América Latina

  • Mapa de Feiras Orgânicas do Brasil

    Mapa de Feiras Orgânicas, idealizado pelo IDEC, com apoio do MDS e outros parceiros, tem funcionado como ferramenta de visibilidade, para que os produtos orgânicos possam ser mais acessíveis aos consumidores. O Mapa visa encurtar o caminho do consumidor até o produtor para ampliar o acesso aos alimentos orgânicos. A ferramenta tem justamente este propósito: criar relações mais próximas e saudáveis entre as pessoas (consumidores e agricultores) sem prejudicar o meio ambiente. Para fomentar os canais alternativos de comercialização, o Mapa localiza:

    • Feiras Orgânicas ou Agroecológicas: Feiras são os espaços mais antigos de comercialização e que ainda resistem em alguns municípios. São uma ótima alternativa da compra direta com o produtor, pois diminuem intermediários no processo (e, consequentemente, o preço), estimulam a autonomia do produtor e valorizam a produção local de alimentos.
    • Grupos de Consumo Responsável: São iniciativas de consumidores organizados que se aproximam de produtores e, juntos, propõem comprar produtos de uma forma diferente da que ocorre no mercado tradicional, pois agregam preocupações com as questões sociais, ambientais e de saúde, da produção até o consumo. O propósito desses grupos é fomentar o consumo diretamente do produtor, seja simplesmente através da aquisição de cestas de alimentos orgânicos ou do financiamento dos produtores. Este último arranjo é conhecido como Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA).
    • Comércios Parceiros de Orgânicos: São iniciativas que ocorrem diretamente entre consumidor e agricultor ou com apenas um intermediário. Essa relação deve ser transparente e justa, com preços que possam cobrir as despesas operacionais.
    Endereço abaixo:

    https://feirasorganicas.org.br/

    Mapa

  • Unilever compra empresa Mãe Terra, de produtos saudáveis

    mae_terra

    A Unilever anunciou a compra da marca brasileira de snacks naturais e orgânicos Mãe Terra, por um valor não divulgado.

    Criada em 1979 pelo empresário Alexandre Borges, a empresa crescia a taxas superiores a 30% ao ano, com um portfólio que inclui cereais, biscoitos, snacks e produtos culinários. O perfil da companhia, aliado ao potencial de mercado, foi o que teria motivado a compra.

    De acordo com a Euromonitor, o segmento tem valor estimado em mais de oito bilhões de euros no Brasil. O país é o quinto maior mercado de alimentos e bebidas saudáveis no mundo, com 79% dos consumidores considerando saúde e nutrição como prioridades. A marca crescia graças ao aumento de ofertas, como barras de cereais e produtos assinados pela Bela Gil, combinado ao esforço em expansão logística, diz relatório da Euromonitor. Com a Unilever, a expansão deverá ser ainda mais rápida.

    Fernando Fernandez, presidente da Unilever Brasil, afirma em comunicado que a aquisição fortalecerá o portfólio da gigante por aqui “permitindo que aceleremos nossa expansão nos segmentos naturais e orgânicos que crescem de forma importante”.

    Alexandre Borges, CEO da Mãe Terra, afirma que com a aquisição a Unilever vai “acelerar a missão de trazer alimentos naturais e orgânicos a um número maior de pessoas no Brasil”.

    Borges continuará como diretor geral da companhia, que será gerenciada pela nova dona.

    Fonte: Portal Exame Negócios

  • EXPERIMENTA – Comida, Saúde e Cultura – SESC São Paulo – Outubro 2017

    489570c3e225

    https://www.sescsp.org.br/online/artigo/11341_EXPERIMENTA+COMIDA+SAUDE+E+CULTURA

Nosso Contato

+55 11 99221-3970 jumarsp@mfsp.com.br marketing@mfsp.com.br

Newsletter

Pesquise

Arquivo